HORA DA CURIOSIDADE : BRUCE LEE

SABE QUE HORAS SÃO? É HORA DA CURIOSIDADE CARALHO, HOJE FALAREMOS DE BRUCE LEE

Fala arrombados, hoje vamos falar de Bruce Lee,

te peguei por trás e nem vi kkk

Ele era um artista marcial e ator.

Sim ele era americano,

Data de nascimento 27 de novembro de 1940

Data de falecimento 20 de julho de 1973

Você acha Chuck Norris foda, saiba que Bruce Lee era o mestre dele.

Bruce Lee realizou alguns feitos incríveis. Ele pesava apenas 58 quilos:

Ele tinha um poder de perfuração de 350 libras

Bruce Lee podia fazer cerca de 1.500 flexões consecutivas com as duas mãos,

400 flexões consecutivas com uma mão, 200 flexões com dois dedos de uma mão,

100 pelo polegar de uma mão. Este recorde não foi quebrado por ninguém.

Ele praticava 5000 socos por dia e podia dar nove socos em um segundo.

Os chutes de Bruce Lee foram tão rápidos para as câmeras que ele foi filmado em câmera lenta.

bruce lee
Bruce Lee pulando mais que o Bruno Henrique 

Esse fdp poderia pular a 2,5 metros e você aí pagando pau pro Cristiano Ronaldo.

Lee treinou seus socos por tanto tempo que conseguia imprimir uma força de 158 quilos em um soco, a mesma força de um soco da lenda do boxe Muhammad Ali. Só que Ali pesava 107 quilos, enquanto que Lee pesava 60 quilos.

Porra passava muitos filmes dele na televisão quando era criança. Que tempo bom!

Na foto vemos o ex-jogador de basquete da NBA Karim Abdul-Jabbar, atuando com Bruce Lee no filme Game of Death, último filme antes da morte prematura de Bruce Lee filmado em 1972.

Karim Abdul Jabbar e Bruce Lee
Karim Abdul Jabbar e Bruce Lee

Bruce Lee ligou pessoalmente para Jabbar que era seu amigo e aluno e o convenceu a atuar em seu filme, quando ainda era estudante em Nova York, Abdul-Jabbar tornou-se viciado em artes marciais e, ao se mudar para a Costa Oeste, o conselho de amigos, ele pediu orientação a Bruce Lee que já era famoso na época. Bruce aceitou, iniciando uma amizade improvável.

Aliás, para Jabbar, o kung fu não era entretenimento, ele dizia repetidamente que as habilidades e técnicas aprendidas no tatame também lhe davam vantagem na quadra.

Para filmar “Jogo da Morte”, o jogador de basquete voou para Hong Kong e passou cinco dias lá, o que combinou tanto o trabalho duro no set quanto o resto de dois amigos muito diferentes, mas muito próximos.

Durante as filmagens, a compreensão mútua e o respeito mútuo das duas estrelas foram claramente perceptíveis. Lee não conseguiu terminar o filme no final e foi forçado a interrompê-lo para filmar o filme “Enter the Dragon”, e então a morte repentina de Bruce em 1973 transformou completamente a última pintura do mestre em um esboço eterno e inacabado.

Após a morte de Bruce, o diretor de Enter the Dragon, Robert Clouse, foi encarregado de terminar o filme usando dublês e um novo roteiro. Sua versão foi lançada em 1978, cinco anos após a morte do protagonista.

Bruce Lee morreu com apenas 32 anos,

“Em 10 de maio de 1973, ele entrou em uma pequena sala de dublagem em um dos dias mais quentes do mês. Eles desligaram o ar condicionado para evitar estragar o som. Ele imediatamente superaqueceu e ficou tonto. Ele saiu da sala e desmoronou no chão. Ele se levantou e quando entrou na sala aquecida, ele desmaiou novamente e começou a convulsionar violentamente. Eles o levaram para o hospital e os médicos suspeitaram que seu cérebro estava inchando… E assim o primeiro colapso parecia exatamente um caso de choque térmico”.

Bruce Lee e Chuck Norris são dois dos artistas marciais mais conhecidos do século 20. Ambos os homens alcançaram um tremendo sucesso na indústria cinematográfica e ambos também eram conhecidos por serem artistas marciais dedicados. Eles se envolveram em uma das cenas de luta cinematográficas mais famosas durante o clímax de The Way Of The Dragon, de 1972.

Bruce e Chuck se conheceram no final dos anos 60 e mantiveram uma estreita amizade pessoal até a morte prematura de Lee em 1973. Como pode ser esperado quando dois artistas marciais passam algum tempo juntos, eles também treinaram e se envolveram em algum grau de sparring.

Chuck sempre falou de Bruce com grande respeito e reverência nos anos desde sua morte. Chuck é frequentemente perguntado se ele teria derrotado Bruce em uma luta, mas ele nunca dá uma resposta séria e permanece tímido sobre o assunto, talvez não querendo desrespeitar seu bom amigo. Chuck escreveu em sua coluna WorldNetDaily em 2011;

“Eu teria vencido Bruce Lee em uma competição real, ou não? Você vai me perdoar por responder com outro bruceísmo: ‘Exibir-se é a ideia de glória do tolo.'”

Apesar de não dar uma resposta definitiva sobre se ele acredita que teria derrotado Lee em combate, Chuck sempre falou muito bem dos talentos físicos e habilidades de Bruce como artista marcial. Chuck falou durante uma entrevista com Geoff Thompson para a Front Magazine em 2009 sobre a filosofia de Bruce de nunca se limitar a apenas um estilo de artes marciais;

“Ele foi muito rápido. E ele aprendeu com todo mundo, ele tinha uma mente muito aberta. Bruce nunca acreditou em apenas um estilo, ou um estilo é o melhor, ele sentiu que havia tantos ‘melhores’ de tudo. Ele disse que tudo tinha pontos fortes e fracos e o que ele queria fazer era encontrar os pontos fortes e usá-los.”

Chuck escreveu sobre Bruce novamente em sua coluna WorldNetDaily em 2011, descrevendo suas habilidades como artista marcial e seus dons físicos de uma maneira muito elogiosa;

“A verdade é que Lee era um oponente formidável com um físico e técnica esculpidos. Eu gostei totalmente de sparring e apenas passar tempo com ele. Ele era tão carismático e amigável no ringue e em casa quanto no filme. Sua confiança e inteligência eram deslumbrantes, e às vezes até debilitantes para os outros… Lee era rápido como um raio, muito ágil e incrivelmente forte para seu tamanho.”

Portanto, fica muito claro que Chuck ainda tem grande respeito por seu amigo e a impressão que Bruce deixou em Norris ainda dura até hoje. Bruce se tornaria um ícone para milhões em todo o mundo, pois seus filmes de artes marciais redefiniram completamente o gênero e capturaram a imaginação de velhos e jovens. Norris alcançou grande sucesso na tela por si só e tenho certeza de que ele está seguro o suficiente em suas próprias habilidades e em seu próprio legado para não se preocupar se Bruce era “melhor” do que ele no ringue, na tela grande ou em qualquer outra área.

RIP LEE F FOR RESPECT

Escrito por Portalpower

É pai de família, full stack na vida, gamer, apaixonado por tecnologia, gosta de silêncio e brownie com café ou Coca-Cola.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.